Home / MARKETING / Snapchat, redes Sociais e Marketing Político
snapchat marketing politico pontos de contato

Snapchat, redes Sociais e Marketing Político

Snapchat, redes Sociais e Marketing Político

Marketing Político está se reinventando e agregando humor às suas peças de comunicação. Esta semana foi liberado na rede social Snapchat recurso de filtro para selfie com imagem de Hillary Clinton, candidata à presidência dos EUA.

Como marco do século XXI, está a utilização de redes sociais e inserção de novos formatos. Após o sucesso da campanha eleitoral de Barack Obama, em 2008, a internet adquiriu maior relevância na estratégia de mídia dos políticos.

E, desde então, as empresas de mídia também estão mais atentas ao share do investimento proveniente de propaganda, que contempla diversas ações encadeadas do Marketing Político. Dentre todos os players, Snapchat tem sido alvo de disputas no cenário político de campanha para a presidência dos EUA.

Além de utilizar esta rede social para divulgar notícias, Hillary Clinton e Donald Trump ampliam investimentos em vídeo ads e anúncios interativos. A propaganda política no Snapchat busca gerar proximidade entre políticos e jovens ativos, que produzem conteúdos e podem influenciar sua rede. Isto indica que as redes sociais adquiriram maior proporção de impacto no Marketing Político, extrapolando os limites das tradicionais propagandas nas mídias offline ou mesmo envio de mensagens e imagens através das redes sociais.

O objetivo é gerar influência e convencimento. Por isso, os defensores ou advogados desses políticos utilizarão o aplicativo para envio de mensagens de vídeo inclusive no dia da eleição. Nesta semana, diante da proximidade da eleição, novos apelos (ou melhor recursos) publicitários foram liberados.

Hillary Clinton é o primeiro político dos EUA a adquirir lentes do Snapchat. A ação possibilita a fusão do rosto do usuário com o cenário e figurino da candidata, mas com animação e fundo musical, tornando a ação muito mais atrativa e bem-humorada. Na transição das imagens, as mensagens: “Vote for her tomorrow”, “Love Trumps hate tomorrow” e “Make history tomorrow”

Também foi colocado à disposição o filtro para fusão com o perfil do internauta com a seguinte frase: “I’m with her” ou “Eu estou com ela”. Em contrapartida, além de seu filtro próprio, a estratégia de Marketing Político de Trump também liberará um geofiltro.

Snapchat esclarece que há três possibilidades de anúncios: anúncios em vídeo de dez segundos, filtros para que as pessoas insiram imagens sobre suas selfies e lentes, que são filtros animados. Acompanhar esse cenário é essencial, uma vez que os planos de Marketing Político no Brasil são herdeiros do pioneirismo de Barack Obama com ações na internet, há oito anos. Se os novos recursos forem bem-sucedidos lá, em breve poderemos vivenciar uma outra fase para a propaganda política nas redes sociais em território brasileiro.

Sobre Moisés Oliveira

Especialista em Marketing Digital, acompanha tendências e oportunidades de Comunicação Integrada. Responsável pela estratégia online e performance de anunciantes em diferentes segmentos, sua atuação em agências de publicidade e veículos de comunicação agrega valor à carreira iniciada na Administração.

Além disso, verifique

Pantene inaugura novo ponto de contato em São Paulo

Pantene inaugura novo ponto de contato em São Paulo

Pantene inaugura novo ponto de contato em São Paulo Pantene aposta em garantir proximidade com …